Produtores rurais que atuam como pessoa física acumulam 127 pedidos de recuperação judicial em 2023, revela Serasa Experian

  • Inteligência analítica é capaz de prever os produtores rurais que podem entrar em recuperação judicial com até 3 anos de antecedência;
  • Último trimestre do ano teve aumento de 62% em relação ao anterior

Os pedidos de recuperação judicial feitos por proprietários rurais que atuam como pessoas físicas tiveram aumento no agronegócio brasileiro. De acordo com dados inéditos da Serasa Experian, em 2023, foram registradas 127 solicitações do recurso, sendo que, do terceiro para o último trimestre, houve uma alta de 62%. Além disso, a comparação anual (2022 x 2023) revelou um crescimento de 535%. Veja no gráfico a seguir:

Fonte: Serasa Experian

Para o head de agronegócio da Serasa Experian, Marcelo Pimenta, o quadro de expansão já era esperado e existem fatores capazes de explicar a procura pela recuperação judicial nesse mercado. “Quando relativizamos a quantidade de recuperações judiciais solicitadas versus as milhões de pessoas que exercem atividade ligada ao agro, o número de recuperações judiciais parece pequeno. Mas a velocidade em que essas solicitações vêm crescendo trimestre a trimestre é preocupante. Além das questões climáticas, que têm ocasionado as quedas de safra em diversas regiões e aumentado os desafios de manejo, o cenário econômico, tanto nacional como internacional, não contribuiu para a criação de uma estabilidade financeira no campo”.O índice também mostrou que os produtores rurais que mais solicitaram recuperação judicial foram aqueles que tinham maiores áreas com plantio de soja via análises de sensoriamento remoto. Em segundo lugar vieram aqueles que possuem áreas de pastagem e, depois, de café.

“No cenário atual de rentabilidade do produtor rural mais apertada, taxas de juros ainda altas e perspectiva baixista de preços internacionais de grãos, a necessidade de estímulos para regularizar compromissos financeiros é cada vez maior”, explica Pimenta. “Ainda assim, apesar do aumento, vemos que a maior parte do agro brasileiro tem conseguido superar barreiras e se manter produtiva sem arriscar sua reputação de crédito no mercado”.

Agro Score: modelo preditivo pode prever sinais que indicam possível recuperação judicial

Um levantamento feito pelo Agro Score, solução da Serasa Experian construída com informações específicas do agronegócio e que prevê o risco de inadimplência relacionado a empresas e consumidores do segmento, comprovou que o uso de modelos preditivos pode antecipar e evitar riscos, permitindo que a tomada de decisão dos credores seja mais assertiva. Isso porque a ferramenta é capaz de identificar, com até 3 anos de antecedência, perfis com sinais de risco que podem pender para uma possível adesão ao instrumento de recuperação judicial.

No gráfico abaixo podemos observar o exemplo mencionado, em que a curvatura de pontuação do Agro Score cai ao longo do tempo mesmo antes da solicitação. Confira:

Fonte: Serasa Experian

“Hoje, mitigar riscos de forma antecipada é uma realidade. Ou seja, quem solicitou recuperações judiciais em 2023, já apresentava um perfil mais arriscado do que a população rural desde 2020. Identificamos que a maior parte dos pedidos de recuperação judicial é proveniente de decisões de crédito mal avaliadas nos últimos 3 anos. O uso do Agro Score pode ajudar a entender o grau de endividamento e risco do produtor, melhorando a concessão de crédito e reduzindo o risco sistêmico”, finaliza o head de agronegócio da Serasa Experian.

Arrendatários e grupos econômicos ou familiares são os mais demandantes

A parcela da população rural considerada neste indicador como “sem registro de cadastro rural”, que engloba arrendatários de terras e grupos econômicos ou familiares relacionados ao setor, foi aquela que mais solicitou recuperação judicial em 2023, alcançando 44 pedidos.

Grandes proprietários também tiveram destaque, com 35 solicitações. Seguidos pelos médios (25) e os pequenos (23). Veja abaixo o gráfico com os dados na íntegra:

Fonte: Serasa Experian

Mato Grosso e Goiás lideram pedidos de recuperação judicial

Ainda de acordo com os dados exclusivos da Serasa Experian é possível identificar que o Mato Grosso e Goiás foram as Unidades Federativas (UFs) que mais registraram recuperação judicial para pessoas físicas do agronegócio. Evidenciando, inclusive, aumento na comparação anual (2022 x 2023). Outros estados como Minas Gerais, Mato Grosso do Sul e Rondônia, também tiveram requisições. Veja:

Fonte: Serasa Experian

Metodologia

O levantamento inédito feito pela Serasa Experian foi construído a partir das estatísticas dos processos de recuperações judiciais no Agronegócio registradas mensalmente na base de dados da companhia, provenientes dos tribunais de justiça de todos os estados. Estão contemplados nesse levantamento produtores rurais de todos os portes que atuam como pessoas físicas. Os produtores rurais que atuam como pessoas físicas (PF) são os únicos do perfil que podem requerer recuperação judicial pela Lei 14.112 de 24/12/2020. Observação: não podemos afirmar que as áreas consideradas como “pastagem” são, de fato, utilizadas para pecuária ou se há alguma outra atividade em funcionamento. 

Serasa Experian

A Serasa Experian é a primeira e a maior Datatech do Brasil. Líder em soluções de inteligência para análise de riscos e oportunidades, com foco nas jornadas de crédito, autenticação e prevenção à fraude. Com tecnologia de ponta, inovação e os melhores talentos, transforma a incerteza do risco na melhor decisão, ajudando pessoas a realizarem seus sonhos e empresas de todos os portes e segmentos a prosperarem.

Criada em 1968, a Serasa passou a fazer parte da Experian Company em 2007, empresa global com matriz em Londres. Atualmente, é responsável por mais de 6,5 milhões de consultas diárias sobre empresas e consumidores e protege mais de 2,2 bilhões de transações comerciais todos os anos.

Empodera consumidores com educação financeira, facilitando o acesso a crédito justo. Ajuda empresas de todos os portes e segmentos a tomar melhores decisões, em diversas frentes para: encontrar novos clientes, gerenciar os atuais com mais eficiência, conceder crédito ou vender a prazo com segurança, cumprir normas ESG, autenticar seus clientes e prevenir fraude e, ainda, cobrá-los no momento ideal, sem impactar o relacionamento.

Com o propósito de criar um futuro melhor para todos ampliando oportunidades para pessoas e empresas, capacita pessoas na área de tecnologia e impulsiona pequenos negócios e startups de impacto social por meio de programas próprios e gratuitos. É considerada uma Top Company do LinkedIn e uma das melhores empresas para trabalhar, reconhecida pelo GPTW. Também é a empresa de serviços mais inovadora do país, certificada pelo Prêmio Valor Inovação Brasil.

Experian

A Experian é líder mundial em serviços de informação. Nos grandes momentos da vida – desde comprar uma casa ou um carro, passando por mandar seu filho para a faculdade, até a crescer o negócio se conectando com novos clientes – nós empoderamos consumidores e nossos clientes a gerenciarem seus dados com confiança. Nós ajudamos as pessoas a tomarem o controle financeiro e acessarem serviços financeiros, os negócios a tomarem decisões mais inteligentes e prosperarem, os credores a emprestarem de forma mais responsável e as organizações a prevenirem fraude de identidade e crime.

Temos 22.000 pessoas operando em 32 países e a cada dia estamos investindo em novas tecnologias, profissionais talentosos e inovação para ajudar todos os clientes a maximizarem cada oportunidade. Com sede corporativa em Dublin, Irlanda, a Experian plc está listada na Bolsa de Valores de Londres (EXPN) e compõe o índice FTSE 100.

Siga todas as informações do Open Hub News no Linkedin ou em nossa Newsletter.
  

Autor