O que a inteligência artificial já trouxe de novo ao setor financeiro?

Especialista em finanças pessoais explica quais mudanças foram trazidas pela IA

Atualmente, a inteligência artificial (IA) tem ganhado cada vez mais destaque na sociedade, independentemente da área em que esteja sendo implementada. E quando se trata do setor financeiro, a IA tem desempenhado um papel bastante significativo e sua aplicação vem evoluindo ao longo dos anos.

João Victorino, especialista em finanças pessoais, afirma que a IA já atua em diversas tarefas do setor financeiro, como análise de dados, que incluem as transações e histórico de clientes. Além disso, a IA utiliza algoritmos de aprendizado de máquina (machine learning – um subcampo da ciência da computação que evoluiu do estudo de reconhecimento de padrões) para identificar parâmetros dos dados. Esses algoritmos (conjunto de instruções e regras que um programa de computador possui para executar suas funções) podem prever tendências de mercado, riscos de crédito, fraudes e até otimizar estratégias de investimento.

Outro ponto de destaque é a introdução do Processamento de Linguagem Natural (PLN – uma subárea da ciência da computação, inteligência artificial e da linguística, que estuda os problemas da geração e compreensão automática de línguas humanas naturais). “Para interações com clientes e análise de notícias financeiras, a IA usa técnicas de PLN para compreender e gerar texto. Isso é útil para chatbots, análise de sentimentos e tradução de documentos financeiros.”, explica João.

Pode parecer que isso tudo é novidade, mas não é. A Inteligência Artificial já é largamente utilizada em ferramentas de prevenção a fraudes e de análise de transações arriscadas nas empresas de meios de pagamento (cartões de crédito) e também em bancos com operações de crédito ao varejo. A novidade é que essas soluções vão agora estar à disposição das pessoas comuns como eu e você. Mas não se engane, as grandes corporações estão sempre à frente, dada a capacidade de investimento em tecnologias de ponta.

Segundo o especialista, com a chegada desses grandes avanços tecnológicos, a tendência é que as pessoas fiquem mais empolgadas em se planejar financeiramente com a IA. Isso acontece porque fica mais claro enxergar o panorama geral de suas finanças pessoais e verificar as suas projeções de gastos, recebimentos e atingimento de objetivos de acordo com cada situação particular.

No entanto, João alerta sobre a importância de monitorar os riscos da introdução desta ferramenta, sabendo dosar os prós e os contras. “A inteligência artificial enfrenta desafios no setor financeiro, como questões de segurança e ética, especialmente quando se trata de tomar decisões críticas em nome dos clientes. A regulamentação desempenha papel importante na governança dessas tecnologias para garantir responsabilidade e transparência”, ressalta.

Para finalizar, João Victorino destaca as 5 mudanças mais significativas que a inteligência artificial trouxe para o setor financeiro:

Análise de dados mais precisa: a IA permite a análise de grandes volumes de dados financeiros em tempo real, identificando padrões e tendências que seriam difíceis de detectar manualmente. Isso ajuda na tomada de decisões.

Automatização de tarefas repetitivas: a IA pode automatizar tarefas rotineiras, como processamento de documentos, verificação de conformidade e conciliação de transações, economizando tempo e reduzindo erros.

Melhoria na detecção de fraudes: os algoritmos de IA são eficazes na detecção de atividades fraudulentas, analisando padrões de transações e comportamentos suspeitos em tempo real, protegendo as instituições financeiras e os consumidores.

Gestão de risco aprimorada: a IA é usada para avaliar e gerenciar riscos financeiros, calculando modelos de risco de crédito e identificando potenciais ameaças aos investimentos.

Aprimoramento do atendimento ao cliente: chatbots e assistentes virtuais alimentados por IA estão sendo usados para fornecer suporte ao cliente 24 horas por dia, respondendo a perguntas e auxiliando em transações financeiras.

Siga todas as informações do Open Hub News no Linkedin ou em nossa Newsletter.
  

Autor

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *