O poder da tecnologia e Inteligência Artificial na prevenção a fraudes e o papel vital da educação

Na constante batalha contra os fraudadores, as soluções de prevenção a fraudes baseadas em Inteligência Artificial (IA) evoluíram e têm desempenhado um papel cada vez mais crucial, concentrando-se na análise do perfil de comportamento do cliente e das transações. Essa abordagem inovadora oferece um nível de proteção mais avançado ao ajudar a identificar transações suspeitas com base no histórico e padrões de comportamento do usuário. No entanto, é importante ressaltar que, sem a educação constante da população, a eficácia dessa tecnologia permanece limitada.

As soluções tecnológicas têm um papel fundamental para oferecer a capacidade de analisar centenas, milhares de dados transacionais em tempo real. Com base no perfil de comportamento do cliente, as soluções de prevenção a fraudes baseadas em IA e machine learning (ML) podem detectar transações que se desviam significativamente dos padrões estabelecidos. Se uma transação parece fora do comum com base nos critérios abaixo, ela pode ser classificada como suspeita. Além disso, o processo de autoaprendizado pode se adaptar ao longo do tempo, refinando sua capacidade de detectar atividades fraudulentas à medida que analisa mais dados.

Uma prevenção a fraudes baseada na análise de perfil de comportamento do cliente envolve a análise detalhada das ações financeiras e não financeiras de um indivíduo ao longo do tempo. Isso inclui:

1. Padrões de gastos: a IA monitora como o cliente gasta seu dinheiro, quais são seus gastos típicos e em quais categorias. Isso permite identificar desvios significativos dos padrões usuais.

2. Localização: hoje em dia, as soluções tecnológicas rastreiam onde as transações ocorrem. Uma transação feita em um local fora do comum pode ser considerada suspeita.

3. Horários de transação: os horários em que o cliente normalmente realiza transações também são monitorados. Atividades fora do horário habitual podem acionar alertas.

4. Dispositivos utilizados: a tecnologia permite verificar quais dispositivos o cliente costuma usar para acessar sua conta. Novos dispositivos podem ser avaliados com mais rigor.

5. Histórico de transações: a análise de transações anteriores ajuda a identificar comportamentos incomuns ou tendências suspeitas.

6. Eventos não monetários suspeitos: um pedido de alteração cadastral fora do padrão.

Entretanto, a eficácia dessa abordagem orientada para o perfil do cliente depende diretamente da educação contínua da população. A educação desempenha um papel vital para orientar a população em como identificar possíveis golpes. Como exemplos de ações educativas, temos:

1. Conscientização sobre comportamento seguro: a educação financeira ajuda as pessoas a entenderem a importância de manter padrões seguros de comportamento financeiro e a reconhecerem os riscos de transações suspeitas.

2. Utilização adequada das ferramentas de segurança: os clientes precisam ser educados sobre como utilizar as ferramentas de segurança fornecidas pelos bancos, como alertas de transações e bloqueio de cartões, para proteger suas contas.

3. Melhores práticas: a educação pode promover o uso de senhas robustas, autenticação de dois fatores e a conscientização sobre os perigos do compartilhamento de informações pessoais.

4. Resposta adequada: clientes educados saberão como reagir se forem vítimas de fraude, o que é essencial para minimizar os danos.

A prevenção a fraudes é um problema comum a todas as instituições e ter todas as partes trabalhando de forma colaborativa é essencial para reduzirmos cada vez mais esse problema.  Vemos instituições financeiras com campanhas massivas em televisão e jornal, com foco em educar a população para não cair em golpes.  Esse é um problema de todos e aqui não há ganhadores, nem perdedores. Quanto mais campanhas de educação houver, mas a população estará pronta para identificar possíveis sinais de golpes.

Em conclusão, soluções de prevenção a fraudes baseadas em Inteligência Artificial são ferramentas poderosas na detecção de transações suspeitas. No entanto, seu sucesso depende da educação constante da população. A tecnologia e a educação precisam caminhar juntas e uma população educada é essencial para criar um ambiente financeiro mais seguro e resistente às fraudes bancárias, protegendo, assim, os interesses de todos.

Siga todas as informações do Open Hub News no Linkedin ou em nossa Newsletter.
  

Autor