Com nova dinâmica e formato inovador, CMS Financial Innovation 2023 conquista o público e tem recorde de executivos inscritos

Texto: Blog Televendas & Cobrança

A hiperpersonalização dos processos no mercado financeiro já se mostrou um caminho sem volta. Afinal, graças ao alto volume de dados disponíveis sobre o cliente, empresas de recuperação perdem oportunidades de formalizar acordo ao adotar apenas como critério o tempo de atraso na abordagem dos inadimplentes. O mesmo vale para os credores: em vez de se pautar pelo score de bureaus de crédito, a jornada do cliente com a própria marca se mostra mais valiosa para que a empresa possa analisar riscos.

Realizado na última quarta-feira (22), em São Paulo, o CMS Financial Innovation é conhecido como o evento com as principais discussões sobre tendências e oportunidades na indústria da inovação financeira. Por isso, o tema da 19ª edição do evento foi bastante providencial: “A era da inteligência: Hiperpersonalização e Tecnologia definindo o mercado”.

Um exemplo impactante sobre a hiperpersonalização na prática veio do relato de Sergio All, fundador e presidente da Conta Black, banco voltado para a população negra e de comunidades, que foi criado em 2017 com o intuito de atender um nicho de clientes “marginalizados”, nas palavras do executivo, pelo sistema financeiro.

Assim, a Conta Black tem como premissas oferecer educação financeira e serviços de acordo com a necessidade e realidade dos clientes. “É por isso que a conta Black foi criada e, nesse processo de hiperpersonalização, trouxemos o cartão Black, para que seja um produto e uma forma das pessoas se sentirem importantes dentro do sistema”, comenta All, referindo-se aos demais cartões black, geralmente concedidos pelos demais bancos a clientes de alto poder aquisitivo ou perfil diferenciado.

Outro painel de destaque foi a palestra do Fernando Amaral, vice-presidente de Produtos e Inovação da Vida, que falou sobre a revolução na experiência do cliente. Para o executivo, uma das principais apostas do setor de meio de pagamentos é a inovação dos devices. No futuro, não será necessário ter um celular ou um cartão de crédito para fazer compras, pois poderemos contar com outros dispositivos, como anéis e smartwatches e, quiçá, as próprias mãos.

Ao discutir o futuro da inovação financeira no Brasil, Ricardo Kalichsztein, CEO da Quod, ressaltou a importância do uso da inteligência em dados para expandir a concessão de crédito em um cenário tão desafiador. Para tanto, o executivo defende que o mercado vá além do cadastro positivo, a fim de usar informações de consumo para entender melhor o perfil dos clientes.

“Hoje temos informações de telecom, recebemos informações das utilities, vamos receber informações de saneamento e tudo isso significa inclusão. Porque quando falamos de informações de hábitos de pagamento, de outros mercados que não o mercado financeiro, estamos falando da possibilidade de inclusão de pessoas que estão fora do mercado financeiro serem beneficiadas com uma uma oportunidade de entrar dentro do mercado financeiro”, comentou Kalichsztein.

Tendências

Além da hiperpersonalização, outras temáticas ganharam destaque na programação do Financial Innovation, em especial a discussão sobre cobrança phygital, que contou com a participação de Natalia Fernandes, executiva de Cobrança; Nádia Lanny Lopes, diretora de cobrança da Provu; Rodrigo Mourato, superintendente de Recuperação do Itaú Unibanco; e Rafael Russo, head de Cobrança da Claro.

Também na área de cobrança, Danilo Clemente Coelho, CDO da Quod; Alan Armstrong, sócio da 3C+; Rafael Yukio, head de cobrança do Nubank; e Paulo Godoy, CEO da Olos Tecnologia, falaram sobre a cobrança inteligente como estratégia de maximizar resultados.

Big Data, retenção de talentos, cibersegurança, prevenção a fraudes e open finance também ganharam destaque na intensa programação, com mais de dez horas de conteúdo com os principais líderes do mercado.

Todos os painéis foram apresentados em formato silencioso, em que os congressistas receberam fones de ouvido para escolher o canal que queriam acompanhar. Ao mesmo tempo em que acompanhavam os conteúdos, os participantes também puderam circular pelo local e visitar os estandes graças a mais esta novidade do evento.

Aniversário

A 19ª edição do CMS Financial Innovation contou com a presença de 1.500 pessoas, além de expositores já ansiosos para marcar presença no congresso de 2024. “Foi uma grande surpresa, tanto para nós quanto para o público. Percebemos que o stand ficou extremamente movimentado desde o início do dia até agora. O feedback dos clientes com relação não somente é o produto que eles vêm aqui, mas com relação a estrutura o atendimento tá sendo muito positivo. Então, sem sombra de dúvidas, daria nota mil pro evento. Este ano eles [organização] acertaram em cheio o público que estaria aqui, que  é totalmente voltado para decisores. Estamos falando com as pessoas certas, desde o começo da manhã até agora. Estamos levando muito negócio na bolsa pra casa e as próximas semanas serão de muito trabalho com os contatos que nós iniciamos aqui”, compartilhou Jaqueline Souza, head comercial da 3C+.

A Voke é uma empresa de revenda de softwares que resultou da compra de outros players de mercado em fevereiro deste ano. E, mesmo com pouco tempo de marca nova, os líderes sabiam da credibilidade do CMS e decidiram investir no evento.  “A apresentação do evento está muito interessante, assim como a dinâmica. Os congressistas vêm ao stand para participar da roleta, mas estão abertos para ouvir nossa proposta. É possível fazer bastante networking e tem bastante gente conhecida do mercado”, observa Camila Assis, executiva da divisão de corporate.

Presidente do CMS Group, Pablo Salamone, comemorou a adesão e os resultados do evento. “A edição deste ano realmente superou a expectativa da maioria dos presentes. Para nós foi uma confirmação de que as inovações funcionaram. Tivemos novas dinâmicas, novos layouts, dos 1.600 inscritos, 1.500 compareceram ao evento, o que é um fato inédito, pois sempre há um volume de inscritos que se ausentam. Isso mostra o grande interesse pelos nossos conteúdos e pela proposta de valor que geramos para o mercado.”

O aniversário de 20 anos já tem data marcada: 19 de novembro, também no Espaço Pro-Magno, em São Paulo. Porém, o presidente do CMS Group adiantou que a empresa terá clubes segmentados em nichos da indústria de inovação financeira, além de promover encontros exclusivos para líderes ao longo do próximo ano.

Siga todas as informações do Open Hub News no Linkedin ou em nossa Newsletter.
  

Autor